segunda-feira, 30 de junho de 2008

Tesouros escondidos


“Dar-te-ei os tesouros escondidos e as riquezas encobertas, para que saibas que Eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome” 
Isaías 45:3

Os homens sonham com riquezas; E tesouros escondidos fazem parte do imaginário das pessoas desde quando eram crianças. Filmes e histórias são contadas para cada nova geração e lendas sobre mapas do tesouro são abundantes na história da literatura.
O reino de Deus não é deste mundo e não apóia a cobiça, a violência e vários elementos dessas estórias, mas ainda assim a Palavra de Deus diz que o Senhor dará ao seu povo tesouros escondidos. Que isso significa?
A Bíblia diz que a sabedoria é incomparável com qualquer coisa que o ser humano possa desejar (Pv 3:15). Deus deseja dar-nos riquezas infinitas e que estão ocultas aos homens que a trocaram por uma vida estribada em seus próprios entendimentos (Pv 3:5) sobre a realidade: a vida e a morte e a realidade material e espiritual e todas as coisas.
Nada podemos saber de forma satisfatória se não formos ensinados de Deus. E a Palavra de Deus diz que Nosso Pai espiritual dará esses tesouros escondidos aos que Ele chama pelo nome, em uma relação íntima de Pai e filho. Qual pai não quer o melhor para o filho? E sendo dono de tudo, qual pai não daria tudo pelo filho?
Deus deu por nós, tudo que ele tinha, em Cristo. E agora conhecer a Cristo é o mapa dos tesouros escondidos daquela sabedoria que conduz à salvação eterna, onde o ouro, não é o objetivo da jornada, mas será o estrado para os nossos pés. (apocalipse 21:18)

Saibam mais...

Ganhar a Cristo


“Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo” 
Filipenses 3:8

Paulo viveu uma experiência muito interessante e maravilhosa em sua vida pessoal, e considerou tudo o que o mundo podia lhe oferecer como lixo, diante do conhecimento de Cristo Jesus. Às vezes, os cristãos usam as palavras de Paulo para afirmarem terem passado por experiência semelhante, a conversão e o encontro com Cristo.
Mas como você, crente em Deus, encara as coisas que o mundo oferece? Com qual espírito você desfruta da vida nesse mundo? Muitas coisas interessantes e até mesmo aparentemente extraordinárias estão disponíveis às pessoas que escolheram a transgressão da Lei de Deus. Relacionamentos sexuais e contratos financeiros; festas e sorrisos; bebidas, comidas, e drogas; e tantas outras realidades perversas, disfarçadas de prazer sob o estandarte da felicidade e até do amor, fascinam a humanidade e a prende ao pecado. E muitos cristão não podem honestamente dizer que as consideram como lixo, pois as desfrutam como se fossem coisas normais e boas da vida.
Palavrões e piadas inconvenientes, asperezas e desprezo pelas pessoas, hipocrisia e pecado sentam no banco da igreja e pretendem amar ao Senhor. Essa realidade é terrível e enche a alma de consternação e terror. Cristo está perto de voltar e nós não estamos preparados.
Mas conhecer a Cristo em seu amor infinito e incondicional muda a cena, e assim acontece sempre que estamos dispostos a ver o real caráter do pecado. Ainda que ele se apresente com uma embalagem bonita e justificativas filosóficas plausíveis e aparentemente corretas, ele é o caminho da morte. Cristo é o caminho, a verdade e a vida. É caminho verdadeiro que conduz a vida e não à morte.
Diante disso, tudo o que o mundo oferece é nada, e menos do que nada. Toda paz encontrada nesse mundo é ilusória e absolutamente tudo o que ele oferece é tão pouco. Eu não vou mais me sujeitar às suas doutrinas e práticas pois elas são lixo diante da sublimidade de conhecer o amor de Deus por mim, em Cristo. Ganhar a Cristo é o único objetivo daqueles que não se contentam com uma vida mortal rodeada da miséria espiritual que transparece no pecado. Ganhar a Cristo não deve ser um slogan de Paulo, repetido inconscientemente no presente. Não! Deve ser a nossa respiração e primeiro objetivo na vida. Ganhar a Cristo e estar para sempre com ele onde não há mais choro, nem morte nem dor, pois as primeiras coisas terão, passado! Ora, Vem Senhor Jesus

Saibam mais...

domingo, 29 de junho de 2008

É impossível se dar o que não se tem


“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai de misericórdias e Deus de toda consolação. É Ele que nos conforta em toda nossa tribulação, para podermos consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos contemplados por Deus” 
2 Coríntios 1:3-4

É uma verdade simples de se conhecer e de se reconhecer, a de que é impossível alguém dar para outrem algo que ela mesma não tenha. O mundo ao nosso redor tem necessidade urgente de muitas coisas, e a Palavra de Deus diz para sermos agentes que satisfaçam essas necessidades. E uma dessas necessidades das pessoas é a do consolo diante das agruras da vida.
Deus nos tem consolado com graça e amor eternos. Quão fortes e preciosas não são essas verdades ao nosso coração? E quanto mais essas dádivas de Deus forem reconhecidas por serem reais em nossas vidas, mais seremos esses mensageiros eficazes dessas coisas com que Deus tem nos consolado, a saber, sua graça infinita e seu amor perfeito e incondicional.
Quando descobrimos que somos objetos exclusivos e individuais do amor de Deus. Um amor que não é baseado em méritos ou em religião; nem em posição ou condição financeira; não em força ou beleza; nem em nada que pode ser usado como critério de separação entre os homens, é que podemos perceber naqueles ao nosso redor, objetos do amor infinito de Deus.
Como resultado disso amaremos a nós mesmos e aos seres humanos, pois Deus nos amou primeiro. 1 João 4:11e19. E seremos capazes de dar aos homens o amor, a graça e a consolação com que somos amados, agraciados e consolados pelo próprio Deus Todo-Poderoso, Criador do universo e redentor da humanidade.

Saibam mais...

sábado, 28 de junho de 2008

Arrebatamento NADA secreto


“Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua Palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo e ressoada a trombeta de Deu, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor” 
1 Tessalonicenses 4:16-17

Dois versos da Bíblia têm poder para desmascarar uma doutrina imensamente divulgada e crida entre algumas pessoas que estudam a Bíblia: a doutrina do arrebatamento secreto. Os proponentes dessa interpretação da Palavra de Deus usam muitos textos e intrincados esquemas para tentar provar que essa doutrina é apresentada na Bíblia, mas bastam os dois versos que citei para ver os fundamentos dessa mentira disfarçada de verdade ruir.
O cronograma da volta de Jesus está claro nesses dois versos da primeira carta de Paulo aos tessalonicenses: 1) A voz de Cristo soa e a trombeta toca diante do retorno visível de Cristo nas nuvens do céu; 2) Ressurreição dos mortos em Cristo; 3) Arrebatamento dos salvos vivos junto com os ressurretos; 4) Eternidade com Deus.
Não há na Bíblia espaço para essa interpretação moderna das Escrituras e todos os que a ensinam estão enganando e sendo enganados. Oxalá as pessoas possam abrir os olhos e perceber a verdade sobre o arrebatamento e assim cumprirem a prescrição de Cristo: cuidado que ninguém vos engane...

Saibam mais...

Onde está a sua esperança?


“Recordando-nos, diante do nosso Deus e Pai, da operosidade da vossa fé, da abnegação do vosso amor a da firmeza da vossa esperança em nosso Senhor Jesus Cristo” 
1 tessalonicenses 1:3


O breve destino do mundo tem sido motivo de apreensão, especulação e discussão entre os seres humanos. Crentes ou descrentes, fiéis ou infiéis, todos têm sido alertados pelos estudos científicos ou pela pregação da Palavra de Deus de que a existência humana na terra, na forma como ela é conhecida hoje, está bem perto de seu fim.
Milhares de pessoas, porém, não admitem que as previsões de caos, fome, destruição, guerras, misérias e toda sorte de problemas irão se cumprir. Sua esperança está na ciência, no ser humano, na natureza, e suas suposições as leva a pensar que os problemas atuais da humanidade se resolverão de forma natural ou científica. Podemos dizer, sem medo de errar, que essas pessoas estão alienadas da realidade em que vivemos no planeta. A fome e a miséria, a violência e a guerra, as catástrofes naturais e não-naturais são realidades presentes e não apenas previsão de cenário futuro, apesar de esperarmos a intensificação desses problemas à medida que o grande dia se aproxima.
Tudo o que a Bíblia diz sobre os sinais da volta de Cristo está se cumprindo exatamente da forma como foi predito na Palavra de Deus. Que nossa esperança, portanto esteja em Cristo, Nosso grande Deus e Salvador. Que diante de todas as coisas nosso coração seja palco de esperança e não de temor e medo. Não se turbe o vosso coração, crede...
Cristo virá e transformará essa noite de trevas, pecados e miséria, no mais esplendoroso dia de luz e paz eterna. Ora, Vem Senhor Jesus!

Saibam mais...

Coração duro como diamante


“Sim, fizeram o seu coração duro como diamante, para que não ouvissem a Lei, nem as Palavras que o Senhor dos exércitos enviara pelo seu Espírito, mediante os profetas que nos precederam, daí veio a grande ira do Senhor dos exércitos” 
Zacarias 7:12


A Lei de Deus é a verdade (salmo 119:142) e negligenciá-la é negligenciar a vontade de Deus. Porém, o ser humano fez seu coração mais duro do que pedra para não ouvir. E o que eles ouviriam se assim não fizessem? “Isto vos mando: que vos ameis uns aos outros” João 15:17; ou “Amarás, pois, o Senhor teu Deus, de todo teu coração, de toda tua alma, e de todo teu entendimento e de toda a tua força. E amarás o teu próximo como a ti mesmo” marcos 12:30-31. Como podem fechar o coração a essas verdades?
Muitos seres humanos querem amar a Deus o mínimo necessário para receber suas bênçãos temporais ou eternas e justificam sua falta de amor aos seres humanos com a desculpa de que todos somos falhos. Essa realidade se mostra muito clara e terrivelmente perversa, quando os mandamentos que definem o que é amar a Deus e ao próximo são detalhados e apresentados a elas.
Ninguém é salvo por conhecer ou praticar a Lei de Deus, todos somos salvos pela graça mediante a fé, e isso não vem de nós (efésios 2:8). E agora, essa verdade inquestionável e maravilhosa, se torna o cavalo de batalha usado para justificar as pessoas e suas igrejas na rebelião contra a Lei de Deus. Distorcem os textos paulinos sobre a ineficiência da Lei para salvação e fazem o apóstolo pregar o que ele jamais pregaria, façamos o mal para que venha o bem.
O pecado, que é a transgressão da lei, é ensinado, justificado e aceito em nome da graça, do Novo Testamento, da fé ou da doutrina dos apóstolos. Mas que ninguém se engane. O profeta de Deus diz que pelo fato de o ser humano endurecer o coração para não ouvir nem obedecer a Lei de Deus é motivo da ira de Deus.
Manter o coração em rebelião contra o sábado da lei de Deus, ou em infidelidade nos assuntos financeiros, ou em qualquer pecado revelado na lei de Deus é perigoso para os homens a quem Deus ama e por quem Cristo morreu pra salvar. Confiemos na Palavra da verdade de que Deus perdoa os pecados que lhe confessamos (1João 1:9) com coração sinceramente arrependidos, mas que ninguém engane a si mesmo, pensando poder pisar a Lei de Deus impunemente diante da face de Deus, conhecendo a vontade do Senhor e Salvador.

Saibam mais...

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Casamento eterno


“Porque, como o jovem desposa a donzela, assim teus filhos desposarão a ti; como o noivo se alegra da noiva, assim de ti se alegrará o teu Deus” 
Isaías 62:5


A sociedade humana tem perdido a noção da santidade da ligação matrimonial. Isso é muito claro nas estatísticas e na realidade observável ao nosso redor. Por um lado, o casamento é vendido como um bem de consumo a ser trocado diante da primeira dificuldade e por outro, a relação marital é estabelecida sem compromissos sérios nem diante dos homens e nem diante de Deus.
Porém, apesar de tudo isso, os homens e as mulheres sonham com um casamento do qual nascerá uma família e uma descendência abençoada, feliz e próspera. E na Bíblia isso é explicado na revelação de verdades muito significativas: Deus criou homem e mulher à sua imagem e semelhança, e os fez para que completassem e amassem um ao outro perfeitamente, assim como a natureza, o caráter e a Lei de Deus é o amor.
Assim, Cristo chama a igreja de sua noiva, e isso faz com que o ser humano se identifique com o grau de intimidade que Deus deseja ter com seu povo. Ele deseja ser íntimo de sai igreja no mais alto sentido da palavra.
Que a glorificação da sexualidade perversa, carnal e dominada por Satanás e todo ataque de sedução contra o casamento e conta as famílias, não tenham poder de destruir nossos conceitos de amor de fidelidade no casamento. Pelo contrário, que essa realidade nos motive a fazer de nosso lar um pedaço do céu. Onde amor e felicidade não são produtos de troca e nem imagens fotográficas, mas realidades lindas da presença de Deus na vida de homem e mulher unidos num casamento.
Que homens e mulheres de amor e fé possam se preparar em seus casamentos na terra para um casamento eterno com o verdadeiro noivo de suas almas, o Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Saibam mais...

Dívidas


“A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros” Romanos 13:8

As dívidas são coisas extremamente comuns na vida de milhões de pessoas hoje e dia. Muitas dessas dívidas são frutos de condições financeiras muito precárias, porém grande número de pessoas faz dívidas por motivos fúteis e desnecessários. Eu um caso ou em outro, o conselho da Palavra de Deus é para não devermos nada a ninguém, exceto o amor.
É possível, que você tenha algumas dívidas e pense em como fazer para cumprir esse desejo de Deus expresso em sai Palavra. Organização e planejamento financeiro são essenciais. Nesse ponto é necessário disciplina e autodomínio para não se deixar levar por impulsos e gastos exagerados e supérfluos. Outra coisa muito importante é procurar aumentar a renda de forma criativa, com trabalho e estudo, tentando não comprometer o tempo necessário para a família, e acima de tudo para Deus obviamente.
A oração e a confiança no poder de Deus, que enriquece e não traz desgosto, também é uma dica de ouro nessa área. Pedir a Deus que nos abençoe na aquisição e no gasto do dinheiro, no planejamento e organização das finanças, na saúde, no trabalho e em todas as coisas são receitas de sucesso vividas por muitas pessoas que além de bem sucedidas em suas vidas na terra, têm seus nomes escritos no livro da vida do cordeiro.

Saibam mais...

quinta-feira, 26 de junho de 2008

A lei de Deus e a cruz de Cristo


“Carregando Ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça...” 
1 Pedro 2:24

É maravilhoso conhecer e conexão entre a Lei de Deus e a cruz de Jesus Cristo. Quanto mais nos aprofundamos do conhecimento da vontade de Deus, revelada em sua Lei, mais temos noção do real e terrivelmente sinistro caráter do pecado, pois o “pecado é a transgressão da Lei de Deus” 1 João 3:4. Nossa concepção da Lei e do pecado moldará nossa concepção do cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
Se alguém ama o pecado, sua concepção do Salvador vai ser de uma pessoa incômoda, desprezível e indesejável. Porém, se alguém conheceu a Satanás em sua maldade e se horrorizou diante da imundície do pecado, o Salvador será a única esperança e o mais sublime ser em todo universo
Para ser Salvador, Jesus Cristo, aquele que sempre foi, é, e sempre será um com o Pai (João 10:30), carregou em seu corpo os nossos pecados. Não para nos permitir pecar impunemente, mas para nos ensinar a rejeitar o pecado. Terrível foi o preço dos nossos pecados, mesmo aqueles que consideramos não tão graves. Por causa de coisas fúteis crucificamos o Senhor da Glória, teremos coragem de manter essas coisas tão fúteis na nossa vida?
Se pecamos, temos advogado diante do Pai, e Ele nunca perdeu um caso contra o acusador de nossas almas. Confiemos e entreguemos tudo a Ele, que nos chamou das trevas para sua maravilhosa luz, e andemos na Lei do Senhor (Êxodo 20:1-17).

Saibam mais...

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Pecados conscientes


“Porque, se vivermos deliberadamente em pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados” Hebreus 10:26

Certa vez, eu estava conversando com uma pessoa que dizia estar desesperada, pois havia pecado conscientemente e não tinha certeza de sua salvação por causa do texto bíblico mencionado acima. Coisas muito importantes estão envolvidas nessa questão e é bom analisarmos algumas coisas diante disso.
Quando eu perguntei para aquela pessoa: “o que é pecado?” ela não soube me responder de forma bíblica. Ela disse que conhecia plenamente a verdade e pecou, mas rapidamente eu descobri que ela não conhecia plenamente a verdade. Pecado é transgressão da Lei de Deus (1joão 3:4), mas não apenas em forma de atitudes contrárias à Lei como matar e roubar, mas também se refere aos pensamentos e propósitos do nosso coração, aos olhares e palavras, a negligência e fraqueza espiritual, etc.
Podemos perceber que as pessoas não conhecem a verdade (João 17:17) plenamente, e tanto esse é um fato, que as pessoas não se sentem pecando ao transgredir o Sábado da Lei de Deus (êxodo 20:8-11), e algumas até pregam e ensinam contra o Sábado Santo dia de descanso do Senhor em nome do cristianismo, da fé e do amor à Deus, sendo repreendidos pela Palavra da verdade Eterna: “Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos...” 1 João 5:3
Mas acima disso, temos um problema maior, o que fazer com os pecados que fazemos sabendo que são pecados?
Por exemplo: Todos nós sabemos que devemos amarmos uns aos outros (João 15:17) de forma sincera e perfeita, como o Senhor nos amou. Nesse ponto então, temos pleno conhecimento da verdade, mas é isso que praticamos? Amamos a todos perfeitamente? Resposta é não. Mas e agora? Só nos resta a expectação horrível de juízo e fogo vingador que nos destruirá? Hebreus 10:27
A questão é complexa e importante...
Viver deliberadamente em pecado não é errar e ser pecador por natureza. Nós, que conhecemos a verdade e sinceramente desejamos praticá-la erramos, sim, mas nossos erros são acompanhados de arrependimento sincero e correção de vida, pois queremos amar a todos. Queremos tirar da nossa vida tudo o que é contra a Lei de Deus, como a mentira, a prostituição e pecados relacionados ao sexo, a idolatria das coisas e das pessoas e tantos erros quantos forem passíveis de serem citados aqui. Em tudo isso o povo de Deus, sincero e desejoso de ser fiel, às vezes cai, mesmo sabendo que essas coisas são abominação ao Senhor mas, pela graça de Deus se levantam e pela fé aceitam a limpeza do sangue de Cristo e caminham a caminhada da fé.
Os pecados deliberados e conscientes que o apóstolo cita são os pecados conscientes, amados, acariciados, justificados, apoiados e para os quais não se manifesta nenhum tipo de pedido de perdão ou arrependimento sincero. Quando as pessoas praticam esse tipo de pecado, mesmo conhecendo a verdade sobre a Lei de Deus e sua ligação com a Cruz de Jesus Cristo, elas se colocam, por sua própria iniciativa e rebelião, longe da graça de Deus e aí não resta sacrifício por elas.
Que nenhum de nós brinque com o pecado, mas que pela fé, nos revistamos do Espírito Santo, pois somos remidos e lavados pelo sangue de Cristo. Não para vivermos em pecado, mas para rejeitá-lo e vencê-lo pelos méritos do Filho de Deus que nos amou e se entregou por nós. Amém

Saibam mais...

Filho de quem?


Enquanto ponderava nestas coisas, eis que lhes apareceu, em sonho, um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo 
Mateus 1:20

Entre alguns grupos religiosos, grande é contenda em torno da doutrina da divindade e personalidade do Espírito Santo. Muitas pessoas iludidas em suas pressuposições anti-trinitarianas e em seu apego a suas interpretações de textos isolados se colocam na atitude de atacar a doutrina da personalidade de divindade do Espírito Santo. Muitas dessas pessoas se esquecem de quem Jesus é filho, em sua humanidade. Lucas, ao relatar a profecia do nascimento de Jesus pelo anjo à Maria escreve: “Este (Jesus) será grande e será chamado Filho do Altíssimo...” Lucas 1:32
O texto Sagrado chama a Cristo de filho do Altíssimo, ao mesmo tempo m que revela ter sido Cristo gerado pelo Espírito Santo. A conclusão sobre a plena divindade do Espírito Santo é obvia e irrefutável, uma vez que o texto sagrado não poderia ser sagrado se atribuísse o título de Altíssimo a um ser ou influência que não fosse plena e totalmente Deus!
A Palavra de Deus é clara nesse ponto, pois que está escrito: “Eu sou o Senhor, este é o meu nome; a minha glória, pois, não da darei a outrem...” Isaías 42:8; “e todos nós... somos transformados, de glória em glória, em sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito” 2 cor 3:18.
O Espírito Santo é plenamente Deus pessoal e que em nosso relacionamento com Ele que sejamos transformados em sua imagem. Amém.

Saibam mais...

terça-feira, 24 de junho de 2008

666



Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem. Ora o número é seiscentos e sessenta e seisApocalipse 13:18

O número 666 é uma incógnita impossível de ser resolvida para muitas pessoas e motivo de dúvidas e incertezas. Muitas pessoas têm medo do número 666, assim como outras são supersticiosas em relação ao número 13.


Na contramão desse grupo estão as pessoas que usam o número 666 para expressar sua rebelião contra a religião cristã e ostentam esse número em camisetas, imagens, tatuagens e fazem inúmeras referências a ele em músicas, imagens satânicas e sensuais proliferadas pela internet e etc.



O número 6, na Bíblia é o número da humanidade imperfeita e que vem logo antes do número que expressa a perfeição da obra de Deus e de seu poder, manifestados no número 7, como no caso dos 7 espíritos de Deus diante do trono de Deus no céu (Apo 4:5) e o sétimo dia da criação de Deus (Gênesis 2:1-3), até então perfeita e imaculada.

Muitas teorias ligam o número 666 aos títulos do Bispo da igreja de Roma e ligam essa conexão com o iníquo, a quem o Senhor Jesus destruirá com o sopro dos seus lábios em 2 tessalonicenses 2:7-12. Essas conexões são fortes do ponto de vista exegético, mas não resolvem plenamente os mistérios envolvidos no número 666 e sua conexão entre o sistema político, econômico, religioso e social dos momentos finais da história do pecado, pouco antes da manifestação da Glória do Nosso Grande Deus e Salvador Jesus Cristo.

Saibam mais...

Toda lágrima


“E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram” Apocalipse 21:4

Esse é um dos textos mais famosos, citados e amados de toda a Bíblia, e deixa determinado e revelado de antemão que todo o sofrimento e a dor que passamos nesse mundo serão esquecidos e Deus mesmo enxugará dos nossos olhos toda lágrima.
Quais seriam, porém, as principais causas das lágrimas que rolam nas faces dos seres humanos? Creio que, sem esgotar essas causas, poderíamos citar todo tipo de infelicidade e infortúnio, dentre o quais eu destacaria dois: o pecado e a morte.
A morte é vista, por muitas correntes filosóficas, como uma aliada da evolução da alma rumo a felicidade e paz eterna, mas a Palavra de Deus diz que a morte é inimiga de Deus e dos homens (1 cor 15:26) e é conseqüência da obra de Satanás (Hebreus 2:14). Esses textos deixam clara a realidade sobre a morte e nos explicam por que sofremos tanto com a morte daqueles que amamos. O triunfo final que Deus concederá ao homem contra a morte, porém, já aparecia na Bíblia muitos anos antes do livro do apocalipse, em um texto muito similar, escrito 700 anos antes de Cristo, pelo profeta Isaías que diz: “(O Senhor dos exércitos)... Tragará a morte para sempre, e assim, enxugará o Senhor Deus as lágrimas de todos os rostos, e tirará de toda a terra o opróprio do seu povo, porque o Senhor falou” Isaías 26:8.
Mas a real fonte de toda lágrima que já rolou no rosto humano é o pecado em suas conseqüências diretas ou indiretas. E exatamente por isso, a promessa de Deus em enxugar as lágrimas de todos os rostos é uma promessa de que o pecado é realidade passageira e efêmera e há de desaparecer completamente de debaixo do céu. Isso me consola e me da muita alegria, paz e esperança, pois quero viver para sempre longe da presença do pecado!
Deus conhece as nossas lágrimas, sejam elas causadas por qualquer coisa. Mas acho que sua atenção é especial quando Ele vê em nossos olhos lágrimas pelos nossos próprios pecados e pelos pecados da humanidade. Que possamos chorar enquanto é noite nesse mundo, mas que nos regozijemos, pois vem chegando o Dia e Cristo Voltará para enxugar toda lágrima dos nossos olhos. Assim seja. Maranata!!! Sim, Vem Senhor Jesus!!!

Saibam mais...

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Santos pecadores


Por que a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que, com santidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria humana, mas, na graça divina, temos vivido no mundo...” 
2 Coríntios 1:12

Existem pessoas que não desfrutam de paz por que suas consciências as acusam de serem falhas e pecadoras. Porém a glória dos seguidores de Jesus Cristo é viver, com a consciência limpa pela graça de Deus, e é importante lembrar que quem é perfeito e não tem pecado não tem necessidade de graça. Porém seria a graça desculpa e justificação para o pecado? Quem assim pensa ou vive, como se essa fosse a verdade do evangelho, não pode discernir a raiz dessa crença ou seus resultados.
Aquele que vive em pecado e negligencia a vontade de Deus em nome da graça será repreendido pela fulminante palavra de Deus, que diz: “Melhor lhes fora nunca tivessem conhecido o caminho da justiça...” 2 Pedro 2:20.
Deus perdoa o pecado, essa é a graça, mas isso não torna o pecado numa realidade aceitável ou diferente do que ele real e verdadeiramente é, imunda e fútil, ridícula e abominável!
Aquele que vive na graça divina, portanto, viverá em santidade, mesmo num mundo corrompido. Isso pode parecer paradoxal para uma mente fechada, mas será a luz a iluminar a senda daqueles que amam a Deus e lutam contra seus pecados. Em Cristo somos mais que vencedores.
Somos pecadores sim, mas somos lavados e remidos pelo sangue do cordeiro, e isso nos torna, não um povo hipócrita e que continua sendo escravo do pecado, mas um povo santo (Isaias 62:12), como diz a Palavra de Deus.
Essas verdades são excelentes e quando compreendidas de forma global trarão paz e perspicácia espiritual, para que não nos desesperemos diante dos nossos muitos erros e também não nos acomodemos diante da nossa condição espiritual.
Sempre para frente e para cima, esse é nosso alvo, até alcançarmos a estatura de Cristo e estarmos realmente preparados para que Ele retorne nas nuvens do céu.

Saibam mais...

A videira verdadeira


Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, Ele o corta; e todo o que dá fruto poda (limpa) para que produza mais fruto ainda” 
João 15:2


Estar em Cristo é maravilhoso, mas como é duro perceber que tantas vezes não temos produzidos os frutos que gostaríamos ou poderíamos produzir em nossas vidas. Pensamentos, palavras, atitudes são os frutos de nosso caráter, escolhas, personalidade, temperamento e cultura (herdada e cultivada).
Na vida espiritual, os frutos são os indicadores do que verdadeiramente somos e não podemos disfarçar. Se nosso caráter e personalidade estão contaminados, é impossível escondermos os frutos dessa realidade em nossas palavras, atitudes e nos nossos relacionamentos. Por mais que as pessoas tentem disfarçar, cedo ou tarde todos se revelarão através dos frutos de suas escolhas e das realidades mai profundas de suas almas. É isso o que diz a Palavra de Deus, quando, mais uma vez, veremos a diferença entre o justo e o injusto, o que serve e o que não serve a Deus (Malaquias 3:18).
Porém, mesmo os que amam a Deus em sinceridade e são aqueles que dão os frutos do Espírito não são perfeitos e passam pela poda do Pai. A poda é um processo doloroso, mas em um dos textos mais belos do livro “Desejado de todas as nações” Ellen White escreve: “A poda ocasionará dor, mas é o Pai que aplica o podão. Ele não trabalha com mão impensada nem coração indiferente” DTN 677
Deus deseja colher de nossas vidas os preciosos frutos do Espírito Santo e ver em seus filhos na terra ramos vivos e eternamente ligados à videira verdadeira, o Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Saibam mais...

As repreensões do Senhor

As repreensões do Senhor

“Filho meu, não menosprezes a correção que vem do Senhor, nem desmaies quando por ele és reprovado” Hebreus 12:5

Muitos buscam na Palavra de Deus o consolo que vem de Deus, e estão corretíssimos, pois Deus nos consola com seu melhor: “Não temas, por que Eu sou contigo! Não te assombres, por que Eu sou teu Deus! Te fortaleço e ajudo e te sustento com a destra da minha justiça! (Isaías 41:10). Mas como entender e aceitar as repreensões e quais são os objetivos de Deus através delas?
A Palavra de Deus diz: “Por amor do meu nome, retardarei a minha ira e por causa da minha honra me conterei para contigo, para que não te venha a exterminar” (Isaías 48:9). Quando Deus falou comigo de uma maneira muito especial em determinado momento da minha vida através desse texto, realmente eu preciso admitir que, passadas as muitas lágrimas que rolaram da minha face, eu não desejava ter ouvido aquilo. Mas o fato é: Eu precisava ouvir a verdade, e essa era a verdade naquele momento.
Deus não tem prazer na condenação de ninguém e fará tudo para a salvação de todos, ainda que não obrigue ninguém a aceitar a graça e o amor que vem do alto. Por isso Deus se contém para não destruir os rebeldes e impenitentes, como eu também era, os que deixam para depois a decisão de se entregar ao salvador e viver a vida da fé e do amor à que são chamados por Deus.
Não devemos desmaiar diante das repreensões do Senhor pois Deus “não aflige, nem entristece de bom grado os filhos dos homens” (Lamentações 3:33). Se somos repreendidos, é para salvação que o somos, e devemos aceitar os fatos e palavras duras, pois ainda que elas nos firam, sua feridas nos estimulam a procurar cura e lembremos que “quem procura acha” Lucas 11:10.
A verdade é que “toda disciplina, com efeito, no momento não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza; ao depois, entretanto, produz fruto pacífico aos que têm sido por ela exercitados, frutos de justiça” Hebreus 12:11
Somos todos pecadores e muito piores do poderíamos ser, não merecemos repreensão? E ainda assim o Senhor concede a cada um de nós, sua graça, seu perdão, sua misericórdia e amor. Os frutos deliciosos da paz espiritual e da fé madura são deliciosos e compensam que aceitemos as repreensões do Senhor com humildade e coração cheio de desejo de fazer a vontade daquele Pai que só faz o melhor por seus filhos.

Saibam mais...

sábado, 21 de junho de 2008

Recebendo a chuva serôdia!!!




“Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor; como a alva, sua vinda é certa e Ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra” 
Oséias 6:3

No ciclo de chuvas do Oriente a chuva que precedia a colheita era denominada de chuva serôdia. Essa imagem é usada na Bíblia para ilustrar a obra do Espírito Santo que preparará a igreja para a colheita. Vivemos em momentos especialmente difíceis e de grande tribulação e sabemos, pela revelação, que a situação do mundo não vai melhorar antes, os ímpios irão de mal a pior, enganando e sendo enganados.
A experiência da miséria, da violência, do egoísmo, das mentiras ensinadas em nome de Deus e de toda sorte de problemas e pecados fazem parte da vida cotidiana das pessoas no planeta terra hoje. Em um mundo assim somente a presença do Espírito Santo conosco (João 14:16) e em nós (Romanos 8:11) poderá nos livrar das seduções e ataques frontais dos agentes de Satanás. Ataques dirigidos calculadamente a todas as áreas da vida humana e especialmente às questões relacionadas a fé em Jesus e à obediência aos mandamentos de Deus (Apocalipse 14:12).
O Espírito Santo guia em toda a verdade (João 16:13) e assim é que Ele derrama sobre sua igreja a chuva serôdia, o que amadurecerá sua experiência Cristã para a ceifa prestes a acontecer. Muitas pessoas crêem na chuva serôdia como um evento futuro que lhes capacitará a fazer amanhã o que eles têm negligenciado fazer hoje. Porém, “é nosso privilégio (viver essa experiência) agora. Buscai-a, orai por ela, crede nela. Precisamos tê-la e o céu espera para concedê-la” (Evangelismo 701).
Sermos cheios do Espírito Santo é nosso privilégio e possibilidade, para isso é necessário apenas que sejamos sinceros em nossas orações nesse sentido. Não adianta invocar o Batismo diário e pleno do Espírito Santo se realmente não desejarmos carregar em nós suas marcas e manifestar seus frutos.
Porém o Espírito Santo é nosso e é nosso privilégio sermos encharcados do que é dele numa chuva torrencial e refrigeradora. Assim acontecerá na vida daqueles que desejam com fé verdadeira e disposição real ser como o Espírito de Deus é: alegres, longânimes, fiéis, mansos, cheios de graça, domínio próprio, coerência entre o que falam e fazem e acima de tudo cheios de amor para com a humanidade pecadora. Somente assim seremos igreja gloriosa, sem mácula, nem mancha ou coisa semelhante e o mundo será iluminado pela glória de Deus para salvação de seu povo. Ora, Vem Senhor Jesus!

Saibam mais...

Fé... no vale na sombra e da morte



Ainda que eu ande pelo vale da sombra e da morte, não temerei mal algum, pois Tu estás comigo” Salmo 23:4


Falar de uma fé corajosa e inabalável em tempos de relativa paz e bonança é muito fácil. Mas quando a realidade se nos apresenta com todas as suas incertezas, dificuldades e situações pra lá de indesejáveis, essa fé nem sempre se mostra presente de forma tão natural ou mesmo real em muitos corações. Só existe um lugar onde há segurança verdadeiramente absoluta e no qual podemos descansar e esse lugar é um coração que ama a Deus e tem certeza absoluta de ser amado por Ele. Pois “no amor não há medo, antes o perfeito amor lança fora o medo...” (1João 4:18). Eis um lugar onde a paz não pode ser destruída por dificuldades financeiras, enfermidades, perdas, conflitos, fracassos ou medo;
Talvez sua fé nunca tenha sido provada pelos vales de sombra e de morte desse mundo, talvez você nunca tenha estado cercado de montanhas intransponíveis, encurralado pelo exército inimigo e simplesmente com o mar diante de ti, mas saiba disso: um dia estarás. Estarás diante de decisões de vida ou morte eterna, estarás diante de conflitos e problemas sérios, mas ainda lá estarás amparado nos braços de alguém que te tem Eterno amor. “Com amor eterno te amei e por isso com benignidade te atraí” (Jeremias 31:3)
No mundo passais por aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo!” (João 16:33). Em Cristo estamos seguros e assim para sempre estaremos; Em Cristo há segurança de que acima de tudo e em tudo somos amados e aceitos no coração do Pai, pois está escrito: “Naquele dia, pedireis em meu nome, e não vos digo que rogarei ao Pai por vós. Por que o próprio Pai vos ama, visto que me tendes amado e tendes crido que eu vim da parte de Deus.” (João 16:26 e 27). Amém, aleluia!

Saibam mais...

A tua Palavra é a verdade (João 17:17)


A tua Palavra é a verdade. João17: 17
A Bíblia está ao alcance de todos, mas poucos há que realmente a aceitem como seu guia de vida. A incredulidade prevalece em assustadora proporção, não somente no mundo, mas também na igreja”. O Grande conflito, 583.
A palavra de Deus nos desperta para a realidade da fé (Romanos 10:17) e nos chama a crer. Crer que Deus é amor (1 João 4:8) e que sua graça nos basta (2 Cor 12:9); Crer em sua perfeita autoridade, disposição e poder de salvar o ser humano pecador (Hebreus 7:25); Crer em nossa condição de aceitação diante do Pai (João 16:27); Crer no poder da fé que tudo pode transformar (Mateus 17:20), se está em plena harmonia com a vontade do Senhor (1 João 5:14 e 15).
Não é difícil testemunhar pessoas que professam crer na Palavra de Deus relativizando ou simplesmente, relegando ao mundo das fábulas e mitos, esses e outros textos que tratam dos resultados e poder que acompanham a verdade do Deus do céu. Certamente o Criador não é escravo do homem e nem é obrigado a realizar os desejos tantas vezes caprichosos dos homens que professam nele crer, mas é maravilhoso pensar que Deus tem velado sobre sua Palavra para cumpri-la sobre a terra e tem prazer em fazê-lo por amor de nós.
Que homens e mulheres de fé se apoderem da força de Deus e o tomem em sua Palavra, para nessa condição desfrutar dos plenos privilégios, com as inerentes responsabilidades, de filhos e filhas de Deus.
Que todos possamos compreender que vivemos momentos solenes e que não podemos brincar de igreja enquanto o Glorioso e terrível Dia está tão perto. Se enquanto estamos semeando as sementes da verdade temos os olhos cheios de lágrimas, lembremo-nos dos dias daquela colheita quando a alegria será inefável e o amor entre todos será verdadeiramente puro e sem fim. 
Ora, Vem Senhor Jesus!

Saibam mais...

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Palavras


Palavras
Se alguém não tropeça no falar, é varão perfeito, capaz de refrear todo corpo 
Tiago 3:2


A boca fala do que o coração está cheio e é impossível santificar o que sai dos lábios sem se trabalhar com o que está no coração. Cada palavra que sai da boca humana surge do profundo da mente e da alma e é resultado do nosso jeito de ser, seja esse jeito de ser, herdado da família ou da criação ou cultivado durante nossa história de vida.
As palavras das outras pessoas, como as nossas próprias, revelam muito sobre quem as profere e ao analisarmos essas palavras poderemos diagnosticar com incrível precisão a condição real de seus relacionamentos com Deus e com suas criaturas.
A Palavra do Senhor diz que a língua é um pequeno órgão, mas se gaba de grandes coisas (Tiago 3:5) e é comparada a uma pequena fagulha capaz de espalhar fogo numa grande selva! Todas as nossas palavras estão escritas nos livros do céu (Malaquias 3:16) e elas serão evocadas no dia da nossa salvação ou condenação quando da gloriosa e terrível revelação de Jesus Cristo nas nuvens do céu.
Devemos cuidar com nossas palavras, sim, mas não como um meio de se conseguir salvação ou evitar condenação e devemos assim proceder sem sermos movidos pela impressão que causamos ou deixamos de causar nas pessoas. Cuidamos de nossas palavras cuidando do que está no nosso coração, que é morada do Espírito Santo e não é lugar onde o pecado ou Satanás posam ser aceitos e muito menos glorificados.
O texto Sagrado também nos diz que não devemos usar a língua para amaldiçoar os homens feitos a imagem e semelhança de Deus (Tiago 3:9-12) e é muito triste perceber que aqueles que professam aceitar o nome, a verdade e a salvação de Cristo sejam achados em falta diante de tal mandato do Senhor.
Que o Senhor coloque em nossos lábios hinos de louvor e gratidão for seu infinito amor e palavras de amor e encorajamento para a humanidade tão imperfeita e pecadora.

Saibam mais...

O caminho a verdade e a vida


Eu sou o caminho, e a verdade e a vida e ninguém vai ao Pai senão por mim” (João 14:6)

Essas mesmas palavras têm soado pelos séculos dos séculos declarando a dignidade daquele que na terra foi um servo sofredor e rejeitado dos homens (isaias53), mas que a despeito disso, dividiu a história humana no meio por meio da cruz (Colossenses 1:20), a expressão mais sublime e poderosa do caráter daquele que é amor (1João 4:8). Amor absoluto, incondicional e eterno. Meditaremos aqui nesses três títulos que Cristo atribui a si mesmo de trás pra frente em relação a forma como ele está registrado nas Escrituras.
A Vida
Todos estamos unidos pela vida: crentes e descrentes, eternamente salvos e eternamente perdidos, servos de Deus e servos e Satanás, todos unidos pela vida e sua profusão maravilhosa de realidades físicas e espirituais. Deus concedeu a todos, independentemente de suas concepções filosóficas/religiosas conhecerem e desfrutarem da realidade criada (Gênesis 1:1) e controlada (salmo 103:19) e somente conhecida em Deus (Isaías 44:8).
Essa complexidade natural da vida e a queda da condição humana após o pecado tornaram a revelação de Deus necessária para que possamos conhecer, ainda que obscuramente (1Cor 13:12) a verdade, sem nos perdermos em relativizações e rebeliões sem fim contra a realidade última e primeira de tudo o que existe, Deus (Isaías 44:6).
A Verdade
É difícil falar em verdade nos tempos em que vivemos sem suscitar desdém, incredulidade e oposição filosófica. Ainda aqui, o homem de Nazaré se eleva acima das dúvidas e dos desdéns humanos e se revela: A verdade!
A Bíblia traz em suas páginas 4 colunas daquilo que chamamos de verdade: Deus Pai é a verdade (Jeremias 10:10); Deus filho é a verdade (João 14:6); o Espírito Santo é a verdade (1João 5:6); a Palavra de Deus é a verdade (João 17:17). Uma breve análise dessas colunas revela que todas elas convergem na revelação daquele por meio de quem todas as coisas existem: “Tu és digno, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder, porque todas as coisas tu criaste, sim, por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas” (Apocalipse 4:11)
Mas conhecer a verdade não fará diferença para salvação, como o caso de Satanás bem ilustra, a menos que esse conhecimento seja acompanhado por uma disposição sincera de seguir o caminho
O Caminho
Aquele que diz que permanece nele, esse deve andar assim como ele andou” (1João 2:6).
A vontade de Deus para a nossa vida é perfeita e nele podemos alcançar uma condição de perdoar as pessoas naquilo que erram em relação a nós (Mateus 6:12); e de viver a fé que temos na palavra de Deus (João 14:12); e de amar a todas as pessoas, amando a Deus de todo coração, de toda alma, de toda força e de todo entendimento (Marcos 12:30). Persigamos esse caminho na terra dos vivos oremos com o salmista: “Ensina-me Oh Senhor, o teu caminho, e andarei na tua verdade” (Salmo 86:11). Amém.

Saibam mais...


Grandes cidades
“As trevas espirituais, que cobrem agora a Terra toda, acham-se intensificadas nos lugares de população densa. É nas cidades das nações onde o obreiro evangélico encontra a maior impenitência e a necessidade mais urgente” Evangelismo, 25.


Eu nasci e fui criado em uma das 5 maiores cidades do mundo e daqui, da cidade de São Paulo, é que digito essas poucas palavras. Meu primeiro impulso diante do texto mencionado acima é de atenuar a declaração diante do fato de que as trevas cobrem toda a terra e não só minha amada cidade ou simplesmente desconsiderá-la por amor e admiração ao lugar onde nasci e agora estou. Muitas pessoas não gostam de São Paulo, mas tantas outras a amam e eu participo desse segundo grupo.
Existem aqueles, porém, que não conseguem enxergar os defeitos nas pessoas, coisas e lugares que amam, mas eu não sou assim. Eu amo a cidade e suas oportunidades singulares, seu ritmo e pulsação, sua diversidade, sua gastronomia, sua cultura e arquitetura e muitas outras coisas, mas definitivamente não posso deixar de clamar contra sua impiedade.
O desprezo de uns pelos outros, a futilidade quase onipresente, a violência e o crime, a poluição e o trânsito, a falsidade e o egoísmo imperativos e implacáveis são testemunhos claros e facilmente testemunhados por qualquer um que anda pelas ruas da metrópole. Assim também, a banalização e ridicularização do que é sagrado tornam os caminhos dos filhos de Deus ainda mais amargos e espinhosos.
Seria fácil desanimar, pegar as malas e desembarcar numa cidadezinha qualquer, mas lá o pecado também está presente, não devemos enganar a nós mesmos, e mesmo com a realidade perversa em que vivemos na maior cidade da América do sul ainda temos muitas pessoas nessa cidade que ouvirão a voz do verdadeiro pastor de suas almas e se entregarão ao Senhor e Salvador.
Cristo pede que não nos enganemos a nós mesmos diante da realidade e que não esperemos colher os frutos para o reino de Deus sem esforço ou muito trabalho árduo, mas promete estar conosco todos os dias e fazer de nós, sua igreja, uma luz capaz de iluminar até o mais escuro desta terra. “A luz resplandece nas trevas e as trevas não prevaleceram contra ela” (João 1:5)
Que a obra de Deus prevaleça em nossas vidas e através de nossas vidas para iluminar mundo e aplainar o caminho do Senhor nas nuvens do céu de onde voltará e enviará seus anjos para trazer seus escolhidos e Ele nos ares. Que assim seja, em nome de Jesus Cristo. Amém!

Saibam mais...

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Despertai!





Despertai, Oh jovens do Senhor!
E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos” 
Romanos 13:11


A Palavra de Deus nos diz que existe um povo que conhece o tempo, e que sabe que Jesus virá em breve para dar um fim à obra de Satanás na história humana. Assim também Jesus dará um fim à obra do pecado humano que destrói o planeta terra em um ritmo terrivelmente assustador. Apocalipse 11:18

Estamos vivendo os últimos momentos da história desse mundo e somos chamados a clamar ao mundo as palavras: “Saí da Babilônia, fugi de entre os caldeus e anunciai isto com voz de júbilo; proclamai-o e levai-o até ao fim da terra, dizei: O Senhor remiu a seu servo Jacó. Não padeceram sede, quando Ele os levava pelos desertos; fez-lhes correr água da rocha; fendeu a pedra e as águas correram” Isaías 48:20-21

O Senhor nos concedeu uma mensagem de alerta ao mundo e de esperança e salvação para todo aquele que crê no seu nome, pois o Senhor remiu aquele que lhe serve em amor sincero e fé verdadeira. Devemos anunciar essas coisas com urgência, perseverança, júbilo, fé e amor.

Temos a mensagem mais importante que existe nesses últimos dias e essa mensagem é poderosa para salvar a todos os seres humanos, não importa o quão longe eles tenham ido em sua rebelião contra o Deus do céu, pela graça todos podem voltar ao Senhor.

Porém, a Palavra de Deus diz que estamos dormindo na hora em que deveríamos estar acordados. É como se tivéssemos em nossas mãos uma carta que pudesse salvar o mundo da destruição, mas estamos dormindo enquanto essa carta enfeita a cabeceira da cama.

Homens e mulheres, idosos e crianças podem ser salvos, mas os jovens do Senhor estão dormindo. Dormindo em seus pecados, em sua hipocrisia e na falsa convicção de que estão acordados e fazendo a obra de Deus enquanto não estão. A obra de Deus não pode ser misturada com a obra de Satanás. Acusar e julgar as pessoas, pensar e falar o que é mal, desejar e viver o pecado não é estar acordado fazendo a obra do Senhor.

O Senhor deseja que aqueles que dão estudos bíblicos sobre oração, o sábado e a graça sejam pessoas que orem, santifiquem o sábado e que tenham uma experiência verdadeira e profunda com a graça de Deus. Esses poderão proclamar com júbilo em toda a terra: “O Senhor remiu seu servo. Jacó”. A redenção do homem é completa e foi consumada na cruz do calvário. Que os homens se apoderem da graça e da força de Deus e façam as pazes com o Senhor dos céus, da terra e do mar, e de tudo que neles há.

Assim também, o Senhor deseja que aqueles que não dão estudos bíblicos também aprendam a trabalhar para a salvação de almas, nas diversas direções e áreas de atuação da igreja no mundo. Tudo é importante e valioso, se feito com amor e fé.

Despertai! Pois a nossa salvação está mais próxima, do que quando no princípio cremos.


MARANATA...VEM SENHOR JESUS... 
Apocalipse 22:20. Assim seja. Amém.

Saibam mais...

Reconcilia-te com Ele e tem paz!


Reconcilia-te, pois, com Ele e tem paz, e assim te sobrevirá o bem. 22:21

Vinde oh homens! vinde todos à presença daquele que é Criador (Isaias 43:15) e Redentor (Isaias 43:11) e assim achareis paz e descanso em vossas almas (Mateus 11:29). Uma paz que excede todo entendimento (Filipenses 4:7) e não pode ser concedida pelo mundo (João 14:27); e um descanso que o mundo não conhece (Apocalipse 14:11).
Reconciliação
O destino do nosso mundo é se tornar em breve como a Jerusalém de tempos passados, montões de ruínas (Jeremias 9:11), um deserto devastado e não habitado por nenhum ser humano (Jeremias 4:25); um lugar completamente assolado (Jeremias4:27). Diante da revelação fica a pergunta de Deus a nós diante desse futuro: “Quem é o homem sábio, que entenda isso, e a quem falou a boca do Senhor, homem que possa explicar por que razão pereceu a terra e se queimou como deserto, de sorte que ninguém passa por ela?” e a resposta de Deus deveria nos fazer tremer e temer diante do Todo-Poderoso:“ Porque deixaram a minha Lei, que pus perante eles, e não deram ouvidos ao que eu disse, nem andaram nela. Antes seguiram a dureza do seu coração...” (Jeremias 9:12-14).
Quem poderia dizer que guarda a Lei de Deus perfeitamente e não peca? Que pode dizer isso sem ser repreendido pela Palavra de Deus como um daqueles em quem a verdade não está? (1João 1:8) e ainda faz de Deus um mentiroso? (1João 1:10)
Todos somos pecadores e falhamos em muitas coisas (Tiago 3:2), no que pensamos, falamos, fazemos e mesmo no que negligenciamos pensar, falar e fazer. Mas o que fazer diante disso? Deveríamos então nos considerar pessoas que são alvo da ira e da destruição de Deus?
“Deus enviou seu filho ao mundo para que o mundo fosse salvo por ele” (João 3:17). E essa é a nossa segurança bendita! O Senhor e Salvador Jesus Cristo se entregou por todos nós e pode nos salvar perfeitamente (Hebreus 7:25). O próprio Deus, que odeia o pecado chama os pecadores à reconciliação e diz: “Que os homens se apoderem da minha força e façam paz comigo, sim, que façam paz comigo” (Isaias 27:5)
Paz
“A minha paz vos dou, não vo-la dou como o mundo a dá” (João 14:27). O mundo em que vivemos em suas realidades e filosofias pode oferecer paz. Muitos têm paz em crer que Deus não existe, ou em crer que não existe pecado ou mesmo que não existe uma Lei de Deus ou um Santo dia de Sábado do sétimo dia.
Todas essas pessoas, religiosas ou não, encontram paz nesses ou em outros argumentos provenientes desse mundo, mas nenhum deles desfruta a paz da conformidade com a Palavra de Deus e com o Espírito Santo. Deus tem Palavra e preza por ela para que ela se cumpra. Se Ele diz que sua lei é imutável (Lucas 16:17) então a paz de Deus não será encontrada na vida daqueles que desprezam a palavra de Deus naquilo que lhes é conveniente e professam acreditar nela e a praticar quando isso não lhes exige abandonar as crenças e práticas pecaminosas herdadas nesse mundo. Mas aqueles que aceitam a palavra de Deus verão a diferença entre o que serve a Deus e o que não serve (Malaquias 3:18).
E assim te sobrevirá o bem
A reconciliação com Deus e sua paz trarão consigo a força espiritual que nos dará poder, autoridade, perspicácia, discernimento e vitórias em todas as áreas da nossa vida. Isso não quer dizer que teremos vida fácil, mas sim que seremos bem sucedidos apesar de não termos vidas fáceis nesse mundo (João 16:33).
E no que diz respeito a toda Palavra que sai da boca de Deus: “Aceita, peço-te a instrução que profere e põe as suas palavras no teu coração. Se te converterdes ao Todo-Poderoso, serás restabelecido; se afastares a injustiça da tua tenda e deitares ao pó teu ouro e o ouro de Ofir entre as pedras dos ribeiros. Então o Todo-Poderoso será o teu ouro e atua prata escolhida. Deleitar-te-ás, pois, no Todo-Poderoso e levantarás o rosto para Deus. Orarás a Ele, e Ele te ouvirá, e pagará teus votos. Se projetas alguma coisa, ela te sairá bem, e a luz brilhará em teus caminhos, Se estes descem, então, dirás: Para cima! E Deus salvará o humilde e livrará até ao que não é inocente; sim, será libertado, graças à pureza de tuas mãos”
O maior bem que o homem pode viver é conhecer o amor de Deus e se tornar instrumento de Deus para salvação. Oxalá, estejamos, eu e você entre esses pecadores reconciliados com Deus por meio da cruz de Cristo, cheios de paz e dos frutos do Espírito Santo para a glória de Deus e abençoados em tudo o que fizermos em nome de Jesus Cristo, amém.

Saibam mais...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...