quinta-feira, 4 de março de 2010

Simão Barjonas... Pedro!


Pedro, cujo nome era Simão, era filho de um homem Chamado Jonas (Mt 16:17).
Pedro era natural de Betsaida (Jo 1:44). Jesus, em sua primeira audiência com Pedro, disse que ele seria chamado Cefas (que significa Pedro) (Jo 1:42).
Pedro acompanhou o ministério público de Jesus desde o início.
Ele era casado (1 cor 9:5), e um dos episódios narrados nos evangelhos é a da cura da sogra de Pedro (Mt 8:14-15/Mc1:29-31/Lc4:38-39).
Ele era pescador (Mt 4:18) e trabalhava com seu irmão André e com os filhos de zebedeu (Mt 4:18-22).
Recebeu o chamado para o discipulado no início do ministério de Jesus (Mt 4:19). Jesus usou um barco de Pedro para discursar para a multidão (L 5:3). Após isso Jesus o primeiro milagre da pesca maravilhosa, onde Pedro e os discípulos conseguem pegar grande quantidade de peixe durante o dia, quando tinham pescado a noite (melhor horário para a pesca na região) sem nenhum sucesso. Essa história está registrada em Mt 4:18-22/Mc1:16-20 e Lc 5:1-11.
Pedro passou por uma experiência muito marcante em outro momento do ministério de Jesus, quando este veio caminhando por sobre as águas e Pedro pediu para ir ao seu encontro (Mt 14:22-33). Pedro andou sobre as águas como seu Senhor e quando começou a submergir pela razão de “ter duvidado” (Mt 14:31) foi seguro pela mão de Jesus Cristo.
Em um dos momentos teológicos mais importantes dos evangelhos, os discípulos são confrontados com a questão da identidade de Cristo. Pedro fala em nome de todos e revela a confiança deles de que aquele homem que ali estava com eles era o Filho de Deus ( Mt 16:16). Jesus Cristo declara diante de todos que Pedro (como todos aqueles que partilham de sua convicção) é bem aventurado, e não partilha dessa convicção movido pela lógica humana, mas pela atuação do Pai que abre a mente e o coração dos homens para que eles reconheçam a Jesus. Na passagem imediatamente subseqüente (Mt 16:21-23), porém, Pedro repreende a Jesus por estar ensinando livremente sobre seus sofrimentos e morte e recebe uma das mais incisivas e pesadas repreensões de Jesus jamais registradas. Jesus não identificou Pedro como Satanás, mas percebeu sua influência sobre os pensamentos e palavras do discípulo que ainda não havia compreendido a missão de Cristo em conexão com sua identidade.
Pedro estava com Jesus de forma íntima e especial em várias ocasiões, como na transfiguração (Mc 9:4-6) e no getsemani (Mt 26:36-37) dentre outras ocasiões. Pedro era grande amigo de João, o discípulo amado e apóstolo de Jesus Cristo. Essa amizade é vista em muitas passagens nos evangelhos e em atos (alguns poucos exemplos são: João 20:1-10 e Atos 3:1-10.
Pedro era impetuoso e com uma personalidade forte e marcante, e exercia liderança natural no grupo dos discípulos.
Ele, porém protagonizou uma das cenas de maior impacto negativo na história da igreja quando negou Jesus 3 vezes (Mt 26:69-75/ Mc 14:66-72; Lc 22:55-62 e João 18:15-18/25-27). Foi perdoado e citado por nome no encontro marcado depois da ressurreição (Mc 16:7).
Pedro foi confrontado por Cristo três vezes com a pergunta: “Tu me amas?” (Jo 21:15-23) e ele se entristeceu, porém recebeu de Cristo graça e o chamado para o seguir. Pedro foi um dos homens mais influentes da história da igreja cristã e um grande discípulo e apóstolo de Jesus Cristo.

4 comentários:

F.Kendor disse...

na VERDADE NÃO É BEM ISSO... .Caríssimo.... Pedro era filho de um João e não de Jonas.. A questão de Jonas aqui é um papel Simbólico de Jesus como novo Jonas (12, 39-41). "Jonas" em hebraico, significa "pomba", e portanto, pode ser que Jesus esteja sereferindo à realção entre Pedro e o Espirito Santo. certamente, o mesmo Espirito Santo que, em forma de pomba, confirmou a filiação divina de Jesus em seu batismo(3,16) e agora inspira a resposta de Pedro. MAS, sabemos que no No Evangelho de Mateus é citado frequentemente passagens do antigo testamento com o intuito de estabelecer as credenciais de Jesus enquanto Messias. 1º- novo Moisés - como supremo fornecedor da Lei da Antiga Aliança, Moisés prefigura Cristo, que por sua vez dá a nova lei no sermão da montanha.(5,17). Jejum e 40 dias no deserto - (Mt 4,2; Ex 34,28) Moisés dá testemunho da superioridade de Jesus na transfiguração- (Mt 17,1-5) 2º- Nova Israel- Como Messias de Israel, Jesus reencena a Exp. dos israelitas e de seu Êxodo do Egito dos 40 anos (Mt 2,15) ao contrario da desobediencia de Israel Jesus supera as ciladas do Demonio. E os discípulos são incumbidos da vocação de Israel: Ser luz do mundo(Mt 5,15; Is 42,6) 3º Novo Davi, como rei ideal de israel, Davi prefigura o papel de Jesus, que assume seu trono real para sempre(Mt 1,1; 2,2; Lc1,32-33) Jesus é maior q Davi( Mt 22,41-45); seus discipulos famintos como companheiros de Davi, são autorizados a violar o Sábado. Assim como Davi deu a Israel descanso de seus inimigos(2Sm 7,1), Jesus salva Israel de seus pecados( Mt1,21) 4º Novo Salomão. Salomão o "filho de Davi", prefigura Jesus, o Filho de Deus( Mt 16,16; 2Sm 7,14). Como Salomão, ele recebeu presentes das nações(Mt 2,11; 1Rs 10,23-25); do memso modo que o sábio Salomão(1Rs 3,12) construiu o Templo de Israel( 2Sam 7, 12-14). Jesus é a sabedoria encarnada( Mt 11, 19; 12,42) e o construtor designado por Deus para construir o novo Templo, a Igreja(Mt 15,18).
5º Novo Templo. O Templo de Jerusalém abrigou a Presença de Deus no meio de Israel. De Forma similar, Jesus traz consigo a Glória de Deus em um sentido mais profundo; Ele incorpora a santidade divina(Mt1,23; 12,6; Jo1,14;2,19-21)El é o Templo – Deus habitando entre seu povo – que preparou Israel para aceitar a encarnação de Cristo Sua presença também é incorporada num novo Templo espiritua, a Igreja(Mt 16,18; 18,20)
6º NOVO JONAS – Jonas um profeta hebreu. Sua exp.dormindo em um barco e acalmando uma tempestade(Jn 1,1-16) antecipa aquela que jesus com seus discípulos( Mt 8,23-27). Os três dias de Jonas no ventre do grande peixe prenunciam a morte e ressurreição ao terceiro dia de Jesus( Mt 12,39-41) Ademais o ministério de Jonas aos ninivitas para além das fronteiras de Israel, antecipa a disseminação do evangelho de Cristo a todas as naçõs(Mt 28,18-20).
Espero ter contribuído!

Marcelodopao Integral disse...

na verdade não é bem isso caríssimo.

jineton duarte da suilva duarte da silva disse...

É o que é então vcs me deixaram confuso , Jesus sempre falava por parábolas,mas sua palavra sempre Tinha um objetivo rápido e uma direção certa;para um povo escolhido simples, necessitado e doente ..... Amém

jineton duarte da suilva duarte da silva disse...

Complicou mais irmão .....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...