segunda-feira, 28 de março de 2011

Os frutos da carne ou os frutos do Espírito?

Para ouvir esse sermão apenas clique em Play!


Os frutos (obras) da carne e os frutos do Espírito estão em absoluta antagonia entre si, e assim estarão enquanto o pecado existir! isso nos deve levar a considerar seriamente quais são os frutos que têm sido produzidos em nossas vidas em inúmeros sentidos:

Palavras são frutos que nascem dos pensamentos que preenchem o coração e atitudes são frutos de quem somos no íntimo de nosso espírito, e como pecadores nem sempre gostamos do quadro que esses frutos revelam: pecado sexual, mentira, idolatria, ciúmes, inimizades e a lista continua!

Mas a verdade não é apenas negativa, obviamente, ela também traz uma lista de frutos que podemos e devemos produzir sob a influência do Espírito de Deus em nossas vidas!

Nessa "luta" seremos vitoriosos pela graça de Deus, se permitirmos que o Espírito Santo produza em nossas vidas os frutos de sua presença conosco e em nós! e que assim seja, em nome de Jesus, amem! 


Graça e paz!

Saibam mais...

sábado, 5 de março de 2011

Isaías 9:6 - Uma profecia messiânica


Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz;
Isaías 9:6

Nesse vídeo apresento brevemente algumas considerações sobre a famosa profecia descrita em Isaías 9:6. Sendo uma passagem escrita mais de 600 anos antes de Cristo, e reconhecida pelos judeus como Palavra de Deus, essa passagem demonstra a identificação de um "menino" um ser humano que haveria de ser reconhecido como Deus, profecia essa que se cumpre na pessoa de Jesus Cristo.

Graça e paz!

Saibam mais...

sexta-feira, 4 de março de 2011

A epístola aos Hebreus


Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias nos falou pelo filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo...
Hebreus 1:1

Para ouvir esse sermão apenas clique em Play


A epístola aos hebreus é um dos documentos mais fascinantes do Novo Testamento. Seus destinatários estavam em face a uma situação muito difícil, oscilando entre a "nova fé" cristã e as tradições judaicas.

Mudar não é fácil, mas é necessário e quando essa mudança envolve aspectos religiosos, há muito arraigados na estrutura familiar e psico-social humana, isso pode não ser tão simples quanto gostaríamos. Nesse contexto, a epístola aos hebreus surge como um documento valioso a inspirar a certeza de que mudar para estar ao lado de Jesus Cristo é a coisa mais sábia a fazer!

Faça o Download aqui desse sermão e divulgue-o

Graça e paz a todos

Saibam mais...

terça-feira, 1 de março de 2011

A Páscoa Cristã

Lançai fora o velho fermento, para que sejais nova massa, como sois, de fato, sem fermento. Pois também Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi imolado. Por isso, celebremos a festa não com o velho fermento, nem com o fermento da maldade e da malícia, e sim com os asmos da sinceridade e da verdade"  
 1 Coríntios 5:7-8

Alguns pontos importantes desse texto
(1) O texto começa nos exortando a lançar fora o velho fermento, aqui um símbolo da nossa velha vida, contaminada e moldada pelo pecado. Devemos romper com as coisas que para trás ficam, e devemos avançar para o alvo da soberana vocação em Cristo Jesus (Filipenses 3:13-14). (2) Nesse ponto Paulo aponta a obra de Jesus Cristo como um cordeiro pascal, morto, imolado! A bíblia nos diz que esse cordeiro, que morreu por nós, “tira o pecado do mundo” (João 1:29). (3) Diante da perspectiva da salvação realizada na cruz em favor de todos que crêem em Jesus Cristo como Salvador, os cristão são convidados a celebrar uma festa que manifeste a atmosfera da sinceridade e da verdade.
Essa é a verdadeira páscoa!

Mas as origens da páscoa remontam a tempos muito mais antigos do que ao tempo em que Jesus viveu e morreu na face desta terra.
No livro do Êxodo lemos a história da instituição da páscoa entre os judeus que viveram aproximadamente 1.500 anos antes de Cristo!
Essa história nos diz que antes da última praga ser derramada sobre a terra do Egito, Deus ordenou que os israelitas matassem um cordeiro sem defeitos, e o preparar para comer e derramar o sangue desse cordeiro como sinal nas portas de suas casas. E as razões disso estão descritas em Êxodo 12:13-14.
Porque, naquela noite, passarei pela terra do Egito e ferirei na terra do Egito todos os primogênitos, desde os homens até aos animais; executarei juízo sobre todos os deuses do Egito. Eu sou o Senhor. O sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; quando eu vir o sangue, passarei por vós, e não haverá entre vós praga destruidora, quando eu ferir a terra do Egito.”
Nessa história está o elemento mais importante da páscoa na Bíblia.
O povo de Deus seria preservado da condenação través do sangue do cordeiro, derramado em seu favor.
Muitas imagens interessantes surgem quando entendemos isso:

(1)   Para que o povo de Israel sobrevivesse à praga da morte dos primogênitos no Egito eles não deveriam confiar em si mesmos, mas nas orientações de Deus. Foi Deus quem explicou minuciosamente a forma como eles poderiam escapar da condenação e a única segurança do povo era obedecer ao Senhor.

Aplicações

A) Dessa forma entendemos que o mesmo acontece conosco. Não poderemos escapar da condenação que está para cair sobre o mundo se não seguirmos os planos de Deus descritos na Bíblia.
Se Deus diz na sua palavra que o remédio para o pecado é a morte de Jesus, e que só podemos ser perdoados se nos arrependermos e confessarmos todos os nossos pecados, desejando abandonar eles, é assim que deve ser!
Não podemos achar que a remédio para o nosso pecado é o nosso próprio esforço para “melhorar” nossas atitudes, ou em nos penitenciarmos por erros do passado, ou qualquer coisa desse tipo.
Assim também devemos lembrar que não há perdão sem arrependimento (Lucas 13:5). O pecado muitas vezes nos seduz e caímos nele, mas isso não o torna algo bom! Por isso devemos sempre lembrar que o pecado só trouxe o sofrimento e a morte para a humanidade e isso deve nos conduzir ao arrependimento por nossos pecados, não importando quão “pequenos” possam nos parecer.
 Devemos confiar no plano de Deus e segui-lo exatamente como Ele nos ensinou em sua Palavra.

B) Se Deus nos deu uma lei, para seguirmos, igualmente devemos levar a sério todos os seus mandamentos e não apenas aqueles que “queremos” obedecer, ou os que nos são mais fáceis.
Todos temos dificuldades espirituais em relação a algum mandamento de Deus. Alguns têm dificuldades em abandonar a mentira, ou alguma espécie de desonestidade, maldade, malícia, vaidade.
            Outros têm dificuldades com a questão do mandamento de Deus que nos chama a santificar o dia de sábado! E acham muitas desculpas para não obedecer, mas esse não é o caminho que Deus os apontou.
            Devemos confiar no plano de Deus e não nos deixar desviar pelas tentações do mundo! 

(2)   A maldição da morte “passou por cima” dos israelitas e caiu sobre o cordeiro que derramou seu sangue em favor deles e deu sua carne para eles comerem.

Aplicações

A) A salvação que Deus nos dá nos vem gratuitamente! Efésios 2:8 nos diz que somos salvos pela graça mediante a fé e isso não vem de nós.

Essa verdade é muito importante para entendermos a mensagem bíblica, mas devemos entender uma coisa. Para a salvação ser algo de graça para nós, alguém teve que pagar o preço dessa salvação.

O salmo 49: 7-8 nos diz o seguinte:
“Ao irmão, verdadeiramente, ninguém o pode remir, nem pagar por ele a Deus o seu resgate. Pois a redenção da alma deles é caríssima, e cessará a tentativa para sempre.”
           
A Palavra de Deus nos diz que a redenção do ser humano é caríssima! E nenhum ser humano pecador poderia pagar esse preço.

É por isso que o nosso redentor é Homem e Deus ao mesmo tempo, podendo nos perdoar e salvar. Mas ainda assim não devemos esquecer de que ele pagou um preço caríssimo por cada um de nós!

A palavra páscoa significa “passar por cima” e foi exatamente isso que aconteceu com a maldição por nossos pecados. A condenação passou por cima de nós, deixando-nos intocáveis, e caiu sobre o cordeiro de Deus, o Senhor Jesus Cristo.

Mesmo pecados fúteis como fofocas, mentirinhas, palavrões, desonestidades, vícios, e muitas outras coisas, cobraram tão terrível preço da parte do Filho de Deus, o Senhor, nosso cordeiro pascal.
           
B) Assim como os israelitas deveriam aspergir o sangue sobre os umbrais de suas casas e comer a carne do cordeiro pascal, assim também devemos entender o que essas coisas significam no contexto do Novo testamento.

Jesus, nosso cordeiro pascal, nos ordenou beber seu sangue
e comer sua carne, mas o que isso significa?

 João 6:56 e 58
Quem comer a minha carne e beber o meu sangue permanece em mim, e eu, nele... Este é o pão que desceu do céu, em nada semelhante àquele que os vossos pais comeram e, contudo, morreram; quem comer este pão viverá eternamente.”

Comer a carne de Jesus, ou beber seu sangue não significa comer pão e vinho “transformados” em carne e sangue de forma mágina e mística! A bíblia jamais ensina isso. O pão e o suco de uva simbolizam o corpo e sangue de Jesus, mas não são o corpo de Jesus, e isso está claro na Palavra de Deus.

Jesus disse que quem comesse desse pão viveria eternamente, e todas as pessoas que comem o pão sem fermento, ou a hóstia, simbolizando o corpo de Jesus, e bebem o suco da uva, simbolizando o sangue, continuam sendo pecadores mortais.

Portanto comer a carne e beber o sangue significa se alimentar das palavras de Jesus!

A Bíblia diz: “Confia no Senhor e faze o bem, Habita na terra e alimenta-te da verdade” (Salmo 37:3).
Não adiante querer se alimentar da verdade (o corpo de sangue de Jesus) sem confiança em Deus e disposição de fazer o bem!

Devemos Deixar que as palavras de Jesus sejam o combustível de nossos pensamentos e atitudes, e se não fizermos isso de nada adiantará participar da comunhão na santa ceia, por que isso só acarretará condenação para que os que se alimentam dos símbolos da carne e do sangue do Filho de Deus.

1 Coríntios 11:27
“Por isso, aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor, indignamente, será réu do corpo e do sangue do Senhor.”
Conclusão
A Páscoa cristã

 Assim, é que a páscoa cristã aprofunda os significados históricos da páscoa Judaica e nos dá condição de entender os símbolos do passado e seus significados para a vida, morte e ressurreição do Senhor.

1)      O Plano de Deus para nossa salvação é perfeito, e devemos confiar em todas as direções apontadas pela Palavra de Deus se queremos que esse plano se cumpra em nossas vidas!

2)      Não devemos justificar nossos pecados, mas seguir a orientação da Palavra do Senhor sobre esse assunto, e sermos sinceros com Deus, nosso Pai.

3)      Devemos nos submeter à vontade de Deus, seja ela qual for.

4)      Devemos relembrar a salvação que Jesus realizou na cruz, que lhe custou muito caro, mas que ele nos concede gratuitamente se cremos no seu nome .

5)      Devemos nos alimentar da verdade, ou seja, do corpo e do sangue daquele que é: O caminho, a Verdade e a Vida. E assim devemos nos preparar para volta dele nas nuvens do céu.


Graça e paz

Saibam mais...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...